Esporte

Seg, 07/05/2018 | Atualizado em: 07/05/2018 às 05h00


Esporte

Visitante generoso

A+ A-

Já virou rotina do Bahia nos últimos anos. O Tricolor é um mandante que empolga e deixa a torcida esperançosa, mas que passa vergonha quando visitante. E ontem, na Ilha do Retiro, não foi diferente. O time comandado por Guto Ferreira ficou com a bola nos primeiros minutos, mas perdeu campo para o Sport e acabou derrotado por 2 a 0.

Com o resultado, o Esquadrão segue com quatro pontos e ocupa o 15º lugar da Série A. Desde 2016, o clube só ganhou seis jogos de Brasileirão fora de casa: três pela Série B, no ano do acesso, e três pela elite, em 2017.

A postura passa longe do que é apresentado na Fonte Nova. O time deixa de ser intenso no ataque e aceita o jogo adversário. Quarta-feira, contra o Vasco, às 21h45, no duelo de ida das oitavas da Copa do Brasil, o jogo será em casa. Se quiser passar de fase, o Bahia terá que ganhar.

Ontem, pela produtividade, dá para afirmar que o Tricolor saiu no lucro. Criou pouco e ainda contou com boas defesas de Douglas para não levar goleada.

Na melhor chance a favor do primeiro tempo, aos 42 minutos, Élber puxou bom contra-golpe e passou para Zé Rafael. Com liberdade, o meia chutou torto, longe da meta.

No minuto seguinte, Marlone aproveitou espaço pela direita e cruzou. Everson cortou mal, a bola bateu na trave e voltou. Douglas tentou afastar o perigo e mandou para a rede: gol-contra.

Logo no início do segundo tempo, o Leão de Pernambuco aproveitou apagão defensivo do Bahia para garantir o resultado. O escanteio foi cobrado na primeira trave, a defesa não afastou e Cláudio Winck, livre, pegou a sobra para ampliar: 2 a 0.

Régis entrou no lugar de Vinicius e acertou a trave, mas Ítalo, recém-contratado e estreante da noite, levou dois cartões amarelos e terminou expulso. Depois, Douglas fez duas ótimas defesas em sequência para evitar outro tento do Sport.