Qua, 02/05/2018 | Atualizado em: 02/05/2018 às 14h55

Galera coloca Temer pra correr

das agências
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Mesmo com o intuito de dar apoio às famílias que foram prejudicadas com o incêndio que atingiu no centro de São Paulo e que acabou com três prédios em chamas e o desabamento de um deles, o presidente Michel Temer foi rechaçado ao chegar no local.

O prédio ocupado pertencia à União e estava sendo ocupado ilegalmente por famílias em situação de rua. O presidente foi recebido com gritos de "golpista" e vaiado por todos que se encontravam no local, sendo obrigado a deixar o lugar a contragosto.

O "fora Temer" não foi à toa, já que o presidente acabou de anunciar em rede nacional o aumento do valor do programa social Bolsa Família como medida populista para seu governo, que está em baixa, mas encobriu o fato de que o Ministério do Desenvolvimento Social desligou 392 mil pessoas do programa um mês antes. Já é o segundo grande corte no programa durante o seu governo.