Qui, 26/04/2018 | Atualizado em: 26/04/2018 às 05h00

Quedas são um perigo!

camila de jesus*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

>

De acordo com dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), das 349.579 Comunicações de Acidentes de Trabalho (CATs) entregues no ano passado, referentes a acidentes e doenças, 37.057 foram relacionadas a quedas com diferença de nível. Pior: elas são a segunda causa de acidentes fatais no exercício profissional!

Segundo Jeferson Seidler, assistente técnico do Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho do MTE, existem 35 normas que têm como objetivo prevenir acidentes e doenças relacionadas ao trabalho. "Cabe ao empregador cumprir a legislação, além de manter o trabalhador informado e dar a assistência necessária em caso de acidente", informa.

Para não fazer parte dessa estatística, é importante que o trabalhador conheça o "direito de recusa". "Ele pode se negar a executar um serviço que ofereça risco à sua saúde ou integridade física", explica Jeferson.

Vale lembrar ainda que todos os exames médicos, equipamentos de proteção e treinamentos relativos à Segurança e Saúde devem ser pagos pelo empregador", finaliza.

* Sob a supervisão da editora Ellen Alaver