Ter, 24/04/2018 | Atualizado em: 24/04/2018 às 05h00

Sem visita Barrados bem na portaria

Das agências
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Nem Dilma, nem Gleici do BBB, nem Ciro e nem ninguém, exceto a família, pode visitar o ex-presidente Lula a partir de agora. A juíza Carolina Lebbos negou todos os 23 pedidos de visitas e não vai autorizar a entrada de deputados para a vistoria a Superintendência da PF em Curitiba. "Sobre visitas, a juíza ressalta que, em duas semanas, chegaram diversos pedidos de visitas que abrangem mais de uma dezena de pessoas, sob o argumento de amizade com o custodiado". De acordo com a juíza, não há ilegalidade na decisão. "Analisa-se, no caso em exame, limitação de cunho geral relativa a visitas na carceragem da Superintendência".

O ex-presidente se manifestou mais uma vez sobre o apoio que tem recebido em relação à sua prisão e possível prova de inocência pela justiça. Ele declarou: "Tem insinuações de que se não for candidato, se não tiver holofote e de que se não falar contra a condenação, será mais fácil a votação a meu favor". Mas, ao que parece, a militância está longe de ficar calada.