Edição do dia
Sáb, 14/04/2018 | Atualizado em: 14/04/2018 às 05h00

Para pegar o jeito, Baêa

Tiago Lemos
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

tiago.lemos@grupoatarde.com.br

Onze meses após triturar o Atlético-PR por 6 a 2, na estreia pelo Brasileirão 2017, o Bahia volta a dar o pontapé inicial na competição mais importante do país – desta vez na edição 2018 –, amanhã, às 16h, contra o Internacional.

Diferentemente de 14 de maio do ano passado, quando havia sido mandante, o Tricolor terá que encarar o Colorado fora de casa, no estádio Beira-Rio.

Dos jogadores que balançaram as redes naquela partida contra o Furacão, o zagueiro Tiago, o meia-atacante Zé Rafael e o atacante Edigar Junio seguem na equipe titular. O volante Edson e o meia Régis – esse havia anotado dois gols na ocasião – estarão no banco de Guto Ferreira.

O Esquadrão até conta com uma base do ano passado, mas não costuma ter bons resultados quando estreia na Série A com pontos corridos. A goleada de 2017 foi o único triunfo tricolor na elite desde 2003. Além disso, soma dois empates e três derrotas.

Trazer um ponto do Rio Grande do Sul será um bom resultado, mas dá para buscar o triunfo. Dos titulares que não atuaram com o Blooming na última quarta-feira, apenas o zagueiro Lucas Fonseca será poupado por desgaste físico.

"Vamos para Porto Alegre confiantes, sabemos que temos um grupo forte e que podemos surpreender o Inter", disse o goleiro Douglas, único titular que jogou desde o início na derrota para o Blooming por 1 a 0.

Se o camisa 1 repetir as boas atuações dos últimos jogos, será difícil o Tricolor não pontar no Rio Grande do Sul. E aí, que seja com um bom triunfo!

"Estou muito bem fisicamente, muito bem entrosado, me sentindo cada dia melhor dentro do Bahia", lembrou Douglas.