Viver Bem

Qui, 12/04/2018 | Atualizado em: 12/04/2018 às 05h00


Viver Bem

Cuidado com a 'medicina de web'

A+ A-
p>

É cada vez mais normal recorrermos à internet para saber se o que estamos sentindo está relacionado a alguma doença. Mas é preciso saber qual a melhor forma de colher essas informações para evitar sustos ou grandes equívocos.

O clínico geral Tales Ramos explica que, apesar da facilidade das ferramentas de busca, é preciso tomar cuidado. "É comum aparecerem no consultório pessoas super assustadas, acreditando que haviam desenvolvido doenças graves porque 'checaram os sintomas na internet' e eram os mesmos", conta.

Antes de ir às pressas ao consultório, a busca no 'Dr. Google' deve ser feita com maior atenção. "Procure fontes de credibilidade. Sites de hospitais ou de médicos conhecidos. Evite blogs não profissionais", orienta o médico.

Buscar a informação na melhor fonte, além de evitar problemas com falsos autodiagnósticos, pode ser uma excelente forma de saber o que se passa com você. "Entender o seu problema vai proporcionar uma melhor conversa com o seu médico e, consequentemente, um maior conhecimento sobre a patologia", garante. Ainda segundo Tales, os pacientes em geral respeitam e aderem melhor ao tratamento de suas doenças se tiverem conhecimento pleno sobre elas.

Por isso, quando quiser descobrir o motivo daquele incômodo, conheça antes a credibilidade do site com o qual está lidando. É esse cuidado que vai te livrar de paranóias! Esse estresse pode fato levar ao adoecimento.

* Sob supervisão da editora Ellen Alaver