Edição do dia
Seg, 09/04/2018 | Atualizado em: 09/04/2018 às 05h00

Confronto além do campo

Euzeni Daltro
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

p>

Por volta das 9h de ontem, três torcedores ligados à Torcida Organizada Bamor, do Esporte Clube Bahia, foram baleados em frente à sede da organizada na Travessa Florência dos Passos, no Tororó. Cerca de 2h30 depois, dois torcedores do Esporte Clube Vitória foram agredidos, em Paripe, por um grupo de homens que se identificaram como integrantes da Bamor, conforme testemunhas. Uma das vítimas levou três tiros.

A última agressão ocorreu cerca de 4h30 antes do início do jogo entre Bahia e Vitória para decidir o Campeão Baiano de 2018.

Até o início da noite de ontem, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) não confirmou a relação entre as duas ações violentas e informou que equipes atuavam com o intuito de identificar a autoria dos crimes.

Os integrantes da Bamor estavam reunidos com outros torcedores, quando tiros começaram a ser disparados de dentro de um carro Hyundai HB20 branco, que parou em frente à sede da organizada.

Daniel Sena Duarte, 20 anos, foi baleado no lado direito do abdômen e Antônio Marcos Santos Barbosa, 49, foi ferido no ombro esquerdo. Eles foram levados ao Hospital Geral do Estado (HGE). A terceira vítima foi levada para a UPA dos Barris. Não há informações sobre o estado de saúde deles.

A reportagem não conseguiu falar com dirigentes da Bamor.