Edição do dia
Sáb, 07/04/2018 | Atualizado em: 07/04/2018 às 05h00

'Venham me pegar' Multidão cerca Lula e prisão é adiada

A TARDE BSB e Agências
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Ao invés de se apresentar voluntariamente à Polícia Federal, como era possível segundo o mandado de prisão expedido ontem pelo juiz Sérgio Moro, o ex-presidente Lula permaneceu no Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo (SP). A partir das 17h de ontem, quando o prazo formal se encerrou, aumentou a expectativa por um pronunciamento de Lula, que passou o dia em reuniões com lideranças partidárias e advogados. Apenas por volta das 18h, quando a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) discursava, ele apareceu na janela e acenou aos manifestantes.

A presidente nacional do PT, a senadora Gleisi Hoffmann, disse que Lula preferiu ficar ao lado do povo. Para ela, não houve afronta à Justiça e o pedido de prisão foi injusto, uma vez que a condenação não estaria sustentada.