Viver Bem

Sáb, 07/04/2018 | Atualizado em: 07/04/2018 às 05h00


Viver Bem

O que as pílulas têm a ver com o desejo?

A+ A-

Com eficácia superior a 99%, a pílula anticoncepcional é o método contraceptivo tido como um dos mais seguros para evitar uma gravidez.

Fora isso, muitas mulheres têm usado a pílula com fins alternativos, seja no tratamento de doenças como a endometriose e a síndrome do ovário policístico ou no controle e regulação do fluxo menstrual.

Mas, como alerta o ginecologista Ricardo Tavares, é preciso estar atento às coisas que vêm junto com o comprimido. "A pílula estabiliza os níveis hormonais da mulher, então isso pode gerar alguma diferenças em relação à vontade de fazer sexo", explica.

Além da interferência na libido, ou seja, na vontade de transar - provocada pela redução dos níveis de testosterona (hormônuio masculino) -, o uso da pílula também pode alterar a lubrificação natural da mulher. "São dois fatores que estão atrelados à redução dos níveis de diferentes hormônios. E a falta de lubrificação para o ato impacta diretamente no desejo", diz.

Essas implicações não são uma regra, nem todas as mulheres sofrem com este tipo de problema. Mas, para quem já notou a diferença, há formas de mudar o quadro. Você pode buscar outro método contraceptivo, como o DIU, por exemplo.

Vale lembrar que a vontade de transar também pode estar relacionada a outros fatores. Buscar um médico e investigar é sempre a melhor saída.

* Sob a supervisão da editora Ellen Alaver