Tá Quente!

Sex, 06/04/2018 | Atualizado em: 06/04/2018 às 05h00


Tá Quente!

Xilindró Moro quer Lula atrás das grades ainda hoje

A+ A-

Após ter o pedido de recorrer em liberdade contra a condenação na Operação Lava Jato – por meio de habeas corpus – negado pela maioria dos juízes do Supremo Tribunal Federal (STF) na madrugada de quinta-feira, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu, ontem, a notícia que tem até 17h de hoje para se apresentar à Polícia Federal, em Curitiba, e ser conduzido à prisão. A determinação é do juiz federal Sérgio Moro que, de acordo com o despacho efetuado pela 13ª Vara Federal de Curitiba, pediu ao petista que ele se apresente "voluntariamente", e proibiu o uso de algemas "em qualquer hipótese".

"Relativamente ao condenado e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, concedo-lhe, em atenção à dignidade do cargo que ocupou, a oportunidade de apresentar-se voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba até as 17h do dia 06/04/2018, quando deverá ser cumprido o mandado de prisão", destaca o magistrado no despacho.

Em março, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) condenou o ex-presidente a 12 meses e um ano de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex do Guarujá (SP), na Operação Lava Jato. A defesa de Lula ainda pretende apresentar um último recurso ao órgão judicial de segunda instância, mas sem poder de reverter a condenação e absolver o ex-presidente. O prazo para a apresentação deste recurso termina dia 10 de abril.

O A TARDE também teve acesso a um ofício do TRF-4, enviado à Justiça Federal do Paraná, que antecede o despacho de Moro e autoriza o cumprimento da pena ao afirmar que não cabem mais recursos ao caso. "Considerando o exaurimento dessa instância recursal – forte no descabimento de embargos infringentes de acórdão unânime –, deve ser dado cumprimento à determinação de execução da pena".