Edição do dia
Sex, 06/04/2018 | Atualizado em: 06/04/2018 às 05h00

Não tem mais desculpinha

AMANDA SOUZA*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Uma modalidade conhecida pela sigla em inglês HIIT, o High-Intensity Interval Traininig (treinamento intervalado de alta intensidade) é um método que vem sendo aplicado nos últimos anos nas academias para aqueles que acusam a 'falta de tempo' como principal motivo para não praticar atividades físicas.

Para quem sempre usou essa desculpa para viver sedentário, o HIIT é ótima alternativa. O treino é baseado em atividades de forte intensidade entre intervalos de tempo. "O rendimento do exercício não está necesseriamente atrelado ao tempo", assegura o educador físico Fernando Tadeu.

Resultados como gastos calóricos e adaptação cardiorespiratória são alcançados não somente pelo tempo. "Não é o tempo que você se mantém em atividade que vai melhorar o seu condicionamente físico, e sim a intensidade do trabalho", explica o profissional.

Como para qualquer atividade física, há contra indicações para o método. Fernando conta que a análise é feita caso a caso, mas alerta que pessoas que não têm o hábito de se exercitar não devem começar com atividades tão intensas.

Não é necessário que o indivíduo fique preso à academia, os exercícios podem ser feitos em casa ou até mesmo ao ar livre. No entanto, o acompanhamento de um profissional é ideal para a execução correta dos exercícios e prevenção de lesões.

* Sob a supervisão da editora Ellen Alaver