Nas Ruas

Qua, 04/04/2018 | Atualizado em: 04/04/2018 às 05h00


Nas Ruas

Acidente Bebê é salvo após colisão na Paralela

A+ A-

Quando avistou o acidente que ocorreu na avenida Paralela, próximo ao Bairro da Paz, na manhã de ontem, e que levou a óbito a condutora Ana Carolina Andrade e deixou ferido o marido dela, Leandro Neri, a primeira reação do operário do metrô Erick Mascarenhas foi socorrer Caio, o bebê na cadeirinha infantil, no banco de trás.

"Lembrei logo da minha filha Eloá Britto, de 2 anos. Nesses momentos vemos como a vida é frágil. Quando socorri a criança, percebi que ela estava com as vias aéreas entupidas. Realizei o procedimento de primeiros socorros que aprendi em um curso no Corpo de Bombeiros ano passado", explica Mascarenhas, emocionado.

Passando pelo local, a médica Raísa Dourado analisou o estado de saúde do bebê. "Ele vai ficar bem. O quadro é estável. O pai teve algumas fraturas, mas também ficará bem. A mãe, infelizmente, veio a óbito", relatou a médica. Os dois sobreviventes foram encaminhados para o Hospital São Rafael, onde permanecem internados.

O acidente ocorreu após a condutora Ana Carolina perder o controle do Voyage de placa OLT-7585 e bater no guard-rail. Com o impacto, a estrutura metálica atravessou o automóvel, atingiu a condutora e, por alguns centímetros, não atingiu o bebê, segundo Erick.

O carro atingiu a lateral do carro de marca JAC, com placa NZU-7439, que vinha atrás e era conduzido por Nelson Reis, que, assustado, preferiu não dar muitas informações. A mesma versão do acidente foi relatada por ele. "O guard-rail não era protegido, estava exposto. Ela [Ana] entrou pela esquerda e o carro bateu no meu. Estava em alta velocidade", disse Nelson.

* Sob a supervisão da editora Meire Oliveira