Edição do dia
Seg, 02/04/2018 | Atualizado em: 02/04/2018 às 05h00

Preju Roubo de fios custa R$ 500 mil ao ano

Marcelo Ricardo*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Cerca de quatro mil metros de cabos da rede elétrica foram furtados nos últimos três meses em Salvador, de acordo com registros da prefeitura. A principal busca de infratores é por redes subterrâneas nas grandes avenidas da orla marítima no período da noite. A ação criminosa causa danos avaliados em R$ 500 mil/ano para o Município, devido a gastos extras para reconstituição de materiais elétricos furtados.

A Diretoria de Serviços de Iluminação Pública (Disp), vinculada à Secretária Municipal de Ordem Pública (Semop), em nota informou que o volume de material furtado nas grandes avenidas resultou no prejuízo de mais de R$ 80 mil aos cofres municipais.

Junior Magalhães, à frente da Disp, informou que cerca de R$ 50 mil são gastos por mês em obras e materiais para reconstituição dos serviços. Segundo ele, a maioria dos apagões são originados por furtos à fiação elétrica. "Já tivemos caso de um apagão em uma rede de 500 metros na orla. É um problema que envolve vários setores, como a sinalização de trânsito, a segurança da população, além do risco à própria pessoa que comete o furto", aponta.

A Semop relata que a maior parte dos furtos acontecem à noite, com maior incidência nas grandes avenidas e estações do metrô.

* Sob a supervisão do jornalista Luiz Lasserre