Seg, 05/03/2018 | Atualizado em: 05/03/2018 às 05h00

Virada tricolor para respirar

JEFFERSON DOMINGOS
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

O Bahia manteve o nível de atuações ruins da temporada, mas conseguiu vencer, de virada, a Juazeirense por 2 a 1, ontem, em Juazeiro, pela penúltima rodada do Baianão.

O meia Bruno Matos abriu o placar para o time da casa . Mas Júnior Gaúcho, contra, e Júnior Brumado, após os 45 da etapa final, viraram o jogo.

Com o resultado, o Tricolor subiu para a vice-liderança da competição, com 17 pontos, e praticamente garantiu a classificação para a semifinal. A Juazeirense, por sua vez, está na terceira posição.

O Bahia ignorou a precariedade do gramado do Estádio Adauto Moraes e até iniciou bem o jogo. Edigar Junio quase marcou aos sete minutos de cabeça. A Juazeirense melhorou e começou a dominar as ações da partida. Artilheiro da competição, Salatiel resolveu agir como garçom. Depois de bom corte em Lucas Fonseca, o atacante encontrou Bruno Matos completamente livre pelo lado esquerdo. De primeira, o meia bateu sem chance para Douglas.

Guto tentou mudar o panorama da partida com duas mudanças feitas logo no intervalo. Elton e Júnior Brumado substituíram João Pedro e Kayke.

No entanto, a apatia do Tricolor continuou. O jogo caminhava para terminar com um triunfo do Cancão de Fogo, quando, aos 37 minutos, aconteceu o lance mais bizarro da partida.

Léo Pelé cobrou lateral direto na área, Júnior Gaúcho disputou bola no alto com Douglas Grolli e mandou contra o próprio gol. Mais inteiro fisicamente, o Bahia partiu para cima. Nos acréscimos, Régis cobrou falta na área do Juazeirense, a defesa afastou mal e Lucas Fonseca ajeitou de cabeça para Júnior Brumado completar para o gol. Foi o primeiro tento do jovem atacante como profissional.