Qui, 01/03/2018 | Atualizado em: 01/03/2018 às 05h00

Quilombo Rio dos Macacos x Marinha

Da Redação
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Foi realizada na tarde de ontem uma audiência pública para discutir a situação do conflito envolvendo a Marinha do Brasil e os moradores remanescentes do Quilombo Rio dos Macacos (Simões Filho). O comandante da Base Naval de Aratu, na ocasião, propôs que os 104 hectares demarcados para os quilombolas pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) fossem mantidos em um acordo. Além disso, ao se referir ao acesso à agua, sugeriu que um portão seja construído no muro que dividirá a área quilombola da área da Marinha. Até o fechamento desta edição, o MASSA! não conseguiu apurar o resultado das negociações, que prosseguiram pela tarde de ontem.