Qui, 01/03/2018 | Atualizado em: 01/03/2018 às 05h00

Miserê Áudio debocha de três mortos

Euzeni Daltro
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Um áudio que circula pelo Whatsapp, supostamente divulgado por policiais da Operação Gêmeos envolvidos na morte de três jovens, na Estrada do Derba, na terça-feira (27), revoltou os familiares das vítimas. Isso porque, na mensagem, os supostos PMs debocham do fato de os rapazes terem sido mortos pela guarnição.

"A situação foi o seguinte. Foi mais ou menos assim: 'três ladrão (sic) foram assaltar, mas não contavam com a Gêmeos por lá. A Gêmeos pegou: pá, pá, pá, pá! Nenhum ladrão voltou de lá'", cantam os policiais. O áudio tem duração de 20 segundos.

O trecho termina com gargalhadas dos supostos agentes. Ao final, é possível ouvir, por duas vezes, o som de um aparelho de comunicação utilizado em viaturas.

"O que os policiais fizeram é desumano. Eles foram cruéis. Ainda que os meninos estivessem fazendo algo errado, do lado de cá existe uma família honesta e trabalhadora", desabafou a mãe de Marcos Rodrigo dos Santos Campos, 24 anos, um dos jovens mortos durante a operação.

Marcos, Fabrício Nauã Fiuza de Jesus, 17, e Herbert Brito Conceição dos Santos, 24, morreram após serem baleados durante a incursão de uma guarnição da Operação Gêmeos.

Parentes dos jovens, que terão suas identidades preservadas, afirmam que o áudio e fotografias dos jovens mortos em macas de um hospital foram divulgados em grupos do WhatsApp logo após a morte deles.