Seg, 26/02/2018 | Atualizado em: 26/02/2018 às 05h00

Coração de mãe avisou: filha estava morta

DA REDAÇÃO
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

"Eu já sabia que ela estava morta. Não sei se você acredita em revelação. Mas pedi a Deus que desse paz ao meu coração e mandasse três pessoas na minha casa, caso minha filha estivesse morta. Ele mandou o pai, o filho e o Espírito Santo", lembrou uma doméstica de 50 anos, ao confirmar, ontem à tarde, que o corpo da única filha estava no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR).

O corpo de Taís Lima da Silva, 25, foi encontrado ontem de manhã, no Povoado de Maracangalha, em São Sebastião do Passé (a 67 Km de Salvador). Ela estava desaparecida desde a manhã da sexta-feira (23), quando saiu de casa, no Alto da Vila Praiana, em Lauro de Freitas, para comprar ração e remédio para o cachorro.

"O cadáver estava em avançado estado de decomposição e tinha lesões de tiros na cabeça", revelou um funcionário do IMLNR.

"No dia 12, dia do aniversário dela, ela ganhou um cachorrinho de presente do namorado. Estava feliz e saiu, umas 11 horas, para comprar as coisas dele. Marcou de encontrar uma prima no final de linha, mas quando ela chegou (prima), Taís não estava mais", contou a mãe.

Conforme a senhora, vizinhos disseram que, antes de sumir, a jovem foi vista no final de linha conversando com um amigo de prenome Bruno. "Fui na casa dele e ele confirmou que estava com Taís, mas que a deixou no final linha falando com alguém ao celular. Ele falou que recebeu uma ligação da mãe e teve que voltar para casa", disse.