Esporte

Seg, 26/02/2018 | Atualizado em: 26/02/2018 às 05h00


Esporte

Trenzinho do Leão é matador

Sérgio Loureiro
A+ A-

O Vitória fez ontem, diante da equipe do Jequié, fora de casa, uma exibição digna de líder do Baianão. Jogando bom futebol e esbanjando sincronia e entrosamento, o Leão aplicou uma sonora goleada de 5 a 1 no adversário, e pôde emplacar a boa fase.

O triunfo pôs o Vitória no topo da tabela, com 16 pontos - os mesmos da Juazeirense, que perde no saldo de gols. Já o Jequié está em sexto.

O Vitória demonstra que pode vir a jogar o futebol no qual geralmente comparamos com uma orquestra. E se assim o é, uma orquestra em afinação, o seu maestro é nítido: Neilton. Ontem o camisa 10 teve mais uma tarde de gala, regeu o Vitória, em repertório que incluiu belos passes, assistência, dribles e gol.

Há, sim, retoques a serem feitos, mas já há méritos evidentes ao trabalho de Mancini. Afinal, como em qualquer orquestra, a perfeição vêm com a prática e os acertos com os erros.

No primeiro gol, oriundo de um contra-ataque fulminante, aos 19 minutos, o camisa 10 tocou para Ramon, que enxergou Denilson livre para abrir o placar. Aos 31, em cobrança de pênalti, Neilton fez o primeiro dele.

Em cobrança de falta irretocável, Guilherme bateu com capricho e a bola chegou venenosa à meta de Gustavo, que nada pôde fazer.

Na volta do intervalo, Mancini sacou Guilherme e colocou o lateral-esquerdo Pedro Botelho. E foi por aquele lado que saiu o quarto gol. Em tabelinha com Botelho, Neilton recebeu na área e, de joelho, mandou para o fundo das redes.

O Jequié pouco viu a bola. O time até conseguiu fazer uma pressão, no apagar das luzes, que resultou no gol de peixinho de Fabiano Tanque. Mas ainda houve tempo do Leão fazer mais um, com André Lima.