Qui, 15/02/2018 | Atualizado em: 15/02/2018 às 05h00

Fantasmas Leão pronto para espantar a zebra

JEFFERSON DOMINGOS
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Em 2010, o Vitória chegou perto do seu primeiro título nacional, quando perdeu a final da Copa do Brasil para o Santos de Neymar. De lá para cá, o Rubro-Negro acumula diversas eliminações precoces para times pequenos. Hoje, o Leão tenta superar a Corumbaense (MS), às 18h15, no Barradão. Em caso de empate, a disputa será nos pênaltis.

A sina do Leão na competição começou em 2011, quando perdeu para o Botafogo-PB fora de casa, e somente empatou no Barradão. Em 2013, o time baiano foi eliminado após empate em 1 a 1 com o Salgueiro, de Pernambuco, em plena Fonte Nova. A eliminação veio por conta do gol fora de casa, que deixou de ser critério de desempate neste ano.

Já em 2014, o vexame veio no estádio de Pituaçu contra o J.Malucelli , do Paraná, em derrota nos pênaltis. No ano seguinte, uma nova vergonha. O modesto Asa, de Arapiraca, ficou com a classificação após empate no Barradão. Em 2017, o Vitória foi preterido pelo Paraná, depois de levar 2 a 0 em casa e empate sem gols fora.

Hoje, o rubro-negro terá pela frente uma Corumbaense que acumula duas derrotas consecutivas no campeonato estadual, mas que eliminou o Asa na primeira fase da copa. Mesmo com o Ba-Vi no domingo, Vagner Mancini promete força máxima para hoje: "Não [vou poupar]. Eu só vou poupar caso o atleta esteja sentindo alguma coisa, caso venha alguma determinação do departamento médico com risco de lesão", revelou o treinador.