Edição do dia
Ter, 06/02/2018 | Atualizado em: 06/02/2018 às 05h01

Só desculpas Cota do Baêa já passou do limite

Tiago Lemos
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

A justificativa do técnico Guto Ferreira após o empate com o Jacobina, no último domingo, pelo Campeonato Baiano, foi a seguinte: "Em cima das dificuldades da partida, ficou um segundo tempo onde tínhamos que nos superar. Temos uma sequência de jogos, e você jogar com um a menos [Douglas foi expulso]. A gente estava no retorno de Teresina, e eles [Jacobina] descansado. O Orlando [da Hora, técnico do Jegue] deixou o gramado alto, tirou a velocidade do jogo e, no segundo tempo, foi para o tudo ou nada. Nós crescemos, mas não foi suficiente".

Além disso, Gordiola citou que o adversário jogou fechado e que os atletas do Esquadrão não estão no auge físico. O treinador tricolor sempre arruma um motivo para explicar o péssimo futebol apresentado pela equipe, que tem duas vitórias, dois empates e duas derrotas em 2018 e está fora do G-4 do Estadual.

Qualquer explicação, no entanto, não será suficiente para justificar um empate com o lanterna da competição, que é inferior tecnicamente e financeiramente. Isso mostra a falta de evolução do Bahia. No Baianão, o clube só fez dois gols e sofreu outros dois em quatro jogos. Com as partidas do Nordestão, são quatro tentos marcados e três contra no total.

Amanhã, o Tricolor volta a campo para encarar o Vitória da Conquista, às 18h30, na Arena Fonte Nova, pela quinta rodada do campeonato local. Com cinco pontos – dois a menos que o Jequié, quarto colocado –, o Esquadrão precisa vencer para não se complicar.

Guto Ferreira terá o retorno de Gregore, que cumpriu suspensão no último duelo. "Os jogadores que estão aqui são acostumados a conquistas, títulos. Falamos todos os dias em ganhar para entrar na fase de classificação e não sair mais", disse o volante.

Mas não é o passado vencedor dos atletas que vai garantir o triunfo e a vaga. Gordiola precisa fazer o Tricolor jogar bem o quanto antes. Para Gregore, otimista, ele está quase lá. "Falta um pouco de entrosamento. O time está melhor, só está faltando as vitórias", contou.