Edição do dia
Sex, 02/02/2018 | Atualizado em: 02/02/2018 às 05h00

Judiciário e MP pedem aumento

Das Agências
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Em meio à discussão sobre auxílio-moradia, associações do Judiciário e do Ministério Público entregaram uma carta à presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, para defender a "valorização" da carreira e reajuste salarial. Segundo o documento, a revisão do subsídio de acordo com a inflação está atrasada desde 2015 e representa perda acumulada de 40%. A carta também foi entregue à procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Com apoio de 17 mil assinaturas, o texto diz que o Judiciário e o MP foram "as únicas carreiras do Estado não contempladas recentemente com qualquer reajuste em seus subsídios". Para as entidades, a "defasagem acumulada do poder aquisitivo" dos respectivos membros representa "um atentado à garantia da irredutibilidade" e seria uma "injustiça". Os grupos consideram que a defasagem é uma resposta às investigações contra políticos.