Qua, 31/01/2018 | Atualizado em: 31/01/2018 às 05h01

Sem cordas O folião vai ter um Carnaval e tanto!

Anderson Sotero
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Cerca de R$ 70 milhões foram investidos pelo Governo do Estado no Carnaval deste ano em Salvador e outras 22 cidades do interior. O montante contempla a contratação de 112 atrações em trios sem cordas para o folião pipoca e o apoio a 91 entidades de blocos afro, afoxés, samba e reggae, além da estrutura de segurança e saúde para a folia baiana.

Dentre as principais atrações contratadas com recursos do próprio Governo, estão Anitta, Margareth Menezes, Baiana System, Preta Gil, Bell Marques, Luiz Caldas, Harmonia do Samba, Léo Santana, Lazzo Matumbi, entre outros.

O governo também apoiará o carnaval dos bairros de Amaralina, Cajazeiras e Castelo Branco, além da Mudança do Garcia e do Palco do Rock, em Piatã. O anúncio foi feito ontem pelo governador Rui Costa, em solenidade realizada o Largo Quinca Berros D'água, no Pelourinho. Segundo Rui, o foco é "democratizar o Carnaval". Cerca de 62% do valor investido (R$ 44 milhões) foram destinados para a segurança da festa que envolverá 25 mil policiais e bombeiros. Os 38% (R$ 26 milhões) restantes foram utilizados para contratar as atrações que foram divididas entre os três circuitos: Barra, Campo Grande e Pelourinho. "Basicamente, o total menos R$ 44 milhões é o que está sendo gasto com atrações. O grosso é esse de apoio a entidades diversas", disse Rui.