Sex, 12/01/2018 | Atualizado em: 12/01/2018 às 05h01

Entende? "Prefiro ser só Léo"

Tiago Lemos
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Leonardo Pinheiro da Conceição foi apresentado ontem no Fazendão. Contratado no início do ano para disputar posição na lateral esquerda, o jogador de 21 anos nasceu no Rio e pertence ao Fluminense, clube onde atuou na temporada passada e marcou três gols em 51 jogos.

Conhecido por possuir características de força e chegada ao ataque, Léo também chama atenção pela semelhança física com o maior jogador de todos os tempos: Edson Arantes do Nascimento. Por isso, é conhecido no futebol como Léo Pelé.

"Eu não vou mentir, é parecido, sim, a fisionomia. [No futebol] Comparação está muito longe, eu sou Léo. Pelé é sem comparações, maior da história. Prefiro ser chamado só de Léo", explicou.

Sem a classificação pesada no nome, Léo quer se destacar com a camisa do Bahia. Para isso, precisa brigar por posição com um jogador que possui nível de seleção e tem mais experiência: o chileno Eugenio Mena, de 29 anos.

"Um que conhece praticamente cada palmo do campo e outro que está buscando experiência. Vou aprender com ele e alguma coisa ou outra ele vai aprender comigo. Espero que seja uma competição sadia e que seja boa para o Bahia", explicou Léo.

Além disso, o lateral-esquerdo prefere demonstrar a sua satisfação em defender as cores do Esquadrão. "Desafio que tenho desde que escolhi ser atleta de futebol, quando acordava às 4h30 da manhã pra treinar em Xerém. Agora acho que tenho que sorrir, ver essa oportunidade e agarrar com unhas e dentes. Estou muito feliz de ter vindo ao Bahia, já tem dois anos fazendo contato. Quero agradecer a Deus por essa oportunidade", contou.

Sobre as metas para a temporada 2018, o atleta sonha alto. "O Bahia é bicampeão brasileiro. Este ano tem que dar um passo a mais, ganhar títulos, pensar em Libertadores, pensar grande", justificou Léo.