Qui, 11/01/2018 | Atualizado em: 11/01/2018 às 05h01

Morte de Teori teria sido falha humana

Das Agências
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

O delegado Rubens Maleiner disse ontem que, até o momento, a Polícia Federal não encontrou qualquer elemento a indicar "ato intencional" na queda do avião, em janeiro do ano passado, que matou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki. Em entrevista à imprensa, o delegado ressalvou que as investigações sobre o episódio ainda não terminaram, mas que até agora, a hipótese de falha humana é a "linha principal" das apurações. O ministro morreu na queda de um avião nos arredores de Paraty (RJ) há um ano. "Esta é a linha principal", diz. Ele disse que todas as perícias indicam não ter havido sabotagem. "Nenhum elemento nesse sentido foi encontrado", disse. "A possibilidade de um ato intencional contra aquele voo foi bastante explorada em diversos exames periciais e atos investigatórios diversos e nenhum elemento nesse sentido foi encontrado", disse.