Qua, 03/01/2018 | Atualizado em: 03/01/2018 às 10h00

Preparação para a Festa de Reis tá a mil por hora

Francisco Artur*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Nos fundos da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, no bairro da Lapinha, o paroquiano Andrei Nascimento preparava, ontem, os estandartes e adereços coloridos para o desfile de ternos da Festa de Reis.

Programada para esta sexta-feira, após a missa das 18h, a procissão será guiada pelo terno Anunciação, que pertence à paróquia da Lapinha. Puxador deste grupo, Andrei, 18 anos, explica que o desfile partirá da igreja até a Soledade, onde retornará para a matriz.

Durante o desfile, os mais de 100 integrantes do Anunciação, que estarão fantasiados e segurando os estandartes, prometem entoar músicas de convite a ternos.

Além do Anunciação, a festa deve contar com o desfile de ternos que pertencem à paróquias da capital e igrejas do Recôncavo Baiano e da Ilha de Itaparica.

Porém, nem tudo é motivo de comemoração. "Eu cresci participando deste evento. É uma pena que não termos nenhum apoio", disse o puxador do Terno Anunciação. A verba para a apresentação na festa depende de doações da comunidade.

Assim como Andrei, o padre Edilson Conceição queixou-se da falta apoio. "Gastam-se muito dinheiro com grandes artistas, mas não valorizam as festas populares".

* Sob supervisão do editor Rafael Tiago Nunes