Edição do dia
Qua, 27/12/2017 | Atualizado em: 27/12/2017 às 05h00

Não embarrere a farra dos meninos!

Camila de jesus*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

O Natal passou e a contagem regressiva é para o Ano Novo. Viagens e festas com os amigos estão entre os principais desejos da maioria, inclusive dos adolescentes. É nessa hora que o bicho pode pegar, já que nem sempre os pais concordam em deixar as crias 'soltas no mundo'.

Uma boa conversa pode ser o caminho, segundo Adelson Sousa, psicólogo da CentralPVale argumentar sobre a importância de estar em família e sugerir programas que eles queiram participar e sintam bem", indica.

Porém, se a relação entre pais e filhos foi turbulenta durante todo o ano, complica querer virar o jogo a essa altura do campeonato.

Nesses casos, a palavra final deve ser dos pais. O psicólogo Danilo Cruz acredita que os limites podem ensinar o adolescente a desenvolver autodisciplina e autonomia, mas devem ser dados da forma correta. "Falas ríspidas ou mal colocadas tendem a causar revolta", alerta. "Mantenha a coerência sempre. Isso contribui para uma boa relação, evitando desmoralização ou agressividade desnecessária", recomenda.

* Sob a supervisão da editora Ellen Alaver