Edição do dia
Ter, 05/12/2017 | Atualizado em: 05/12/2017 às 05h00

Empregado mata o patrão em Una

Raul Aguilar
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Ainda estão sob mistério os motivos que levaram ao assassinato do empresário Crispim Gomes de Brito, 50, conhecido como Nôca, no distrito de Comandatuba, em Una, no sul do Estado. O sargento Valdervan, do 3º Pelotão da PM, em Una, informou que o empresário foi morto enquanto retornava de seu restaurante à beira mar, na noite de domingo (3), por volta das 23h.

Segundo o militar, Lúcia Ferreira Brasil, esposa da vítima, informou, em depoimento, que no retorno para casa, Nôca desceu de sua Toyota Hilux, para abir uma cancela no caminho, quando um funcionário dele, de prenome Osvaldo, saiu do matagal e disparou na direção de Nôca.

"Ele fugiu logo em seguida, levando a esposa da vítima como refém. Horas após praticar o crime, o funcionário teria liberado ela e fugido", completou o PM.

O crime assustou os moradores de Comandatuba. "Ele era um empresário respeitado e querido pela comunidade. Costumava ajudar na organização e no apoio financeiro aos eventos de cunho social que eram realizados no distrito", afirmou Jorge Pereira, jornalista da cidade.