Edição do dia
Qua, 29/11/2017 | Atualizado em: 29/11/2017 às 05h00

Título da 'Liberta' vai consagrar treinador

Tiago Lemos
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Renato Portaluppi pode comemorar hoje à noite, na Argentina, um dos títulos mais importantes de sua carreira no futebol.

Campeão da Libertadores com o Grêmio em 1983 como jogador, o atual treinador do Imortal quer levar seu clube ao tricampeonato do torneio. Em 1995, ano do último título gremista, Renato Gaúcho não fazia parte da equipe tricolor.

Como técnico, Portaluppi chegou perto de levantar a taça pelo Fluminense, em 2008, mas foi vice-campeão ao perder nos pênaltis para a LDU: 3 a 1 – revés na ida por 4 a 2 e triunfo na volta, no Maracanã, por 3 a 1.

Agora, no entanto, só precisa de um empate contra o Lanús, às 20h45, para carimbar a conquista.

Como o jogo de ida, em Porto Alegre, foi 1 a 0 a favor do Grêmio, Renato Gaúcho pode ver seu clube festejar o tri com qualquer igualdade. Se perder por um gol de diferença, a vaga será decidida nas cobranças de pênalti.

Mesmo assim, a ideia é ganhar a partida na Argentina. "Com todo o respeito ao Lanús, que é uma grande equipe, o Grêmio tem essa pequena vantagem, mas pode ter certeza que vai jogar para ganhar o jogo. Estamos preparados", garantiu Renato Gaúcho.