Edição do dia
Sáb, 25/11/2017 | Atualizado em: 25/11/2017 às 05h00

Ações para combater a intolerância religiosa

Felipe Santana*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

O segundo encontro do projeto Ministério Público e Terreiros em Diálogos Construtivos, realizado na tarde de ontem, no Terreiro Hunkpame Savalu Vodun Zo Kwe, no Curuzu, surge com o anúncio de um projeto para a implantação de uma Delegacia Especializada contra Crimes de Discriminação Religiosa. Ainda no encontro, o Ministério Público realizou um debate que envolveu povos de terreiros, sociedade civil e representantes de outros órgãos. Um dos assuntos abordados foi o enfrentamento aos crimes de ódio e a necessidade do cumprimento do Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa. De acordo com o MP, entre os anos de 2014 e 2017, foram registrados 132 procedimentos de casos de intolerância religiosa no estado.

*Sob a supervisãoda editora Meire Oliveira