Edição do dia
Sex, 24/11/2017 | Atualizado em: 24/11/2017 às 05h00

Tinta e vida Arte: exposição para salvar garoto

Silvânia Nascimento*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

O talento do garotinho Daniel Neves, 10 anos, que nasceu com rins policísticos e fibrose hepática e descobriu o dom da pintura durante tratamento de hemodiálise, será exposto na próxima sexta-feira, 1º, às 18h, no São Salvador Hotéis e Convenções, no Stiep.

Os quadros são criados por Daniel a partir de imagens que ele vê e imagina e custarão entre R$ 50 a R$ 600. A família dele pretende usar o valor arrecado para custear as despesas de parte do tratamento dele. O menino vai viajar para São Paulo para fazer uma cirurgia renal.

Conforme a mãe dele, Cleidmar Neves, o transplante será realizado na capital paulista, porque além de um nefrologista (profissional que trata de doenças relacionas aos rins), é necessária também a presença de um patologista durante o processo cirúrgico. O hospital que realiza esse tipo de cirurgia em Salvador, não dispõe desse segundo especialista.

"Já estamos indo para consultas em São Paulo. E quando ele for operado, teremos que ficar cerca de quatro a cinco meses lá. Com isso, teremos que alugar uma quitenete, porque, se ficarmos em casas de apoio há grandes chances dele pegar um infecção", informou.

A arte terapeuta e psicopedagoga, Cristina Fonseca, falou a importância da exposição. "Vai além de arrecadar dinheiro. Vai incentivar Daniel a não desistir de pintar e tentar conscientizar as pessoas sobre a importância da doação de órgãos", concluiu.

Entre suas pinturas, Daniel fez um quadro intitulado de 'Nossa Senhora dos Rins' e outro onde mostra como será o momento da cirurgia. "Ele fez uma tela, onde diz se encontrar em uma maca e sendo operado. Nessa mesma arte, desenhou um anjo acima da cabeça dele, abençoando a cirurgia," comentou a psicopedagoga.

*Sob supervisão de Paula Pita