Edição do dia
Sex, 24/11/2017 | Atualizado em: 24/11/2017 às 05h00

Cuidado para não 'fritar'!

Camila de jesus*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

O verão ainda não começou, mas já é possível sentir na pele os efeitos do calorão. Com ele, cresce a oleosidade, responsável por outros 'probleminhas'.

Segundo Thaís Carvalho, fisioterapeuta dermato-funcional da Onodera Estética, assim como as glândulas responsáveis pela transpiração aumentam a produção de suor para manter a temperatura corporal, as que produzem 'sebo' também têm maior atividade nessa época do ano. "Por ser composto de impurezas, óleos e sais, o suor aliado ao sebo entope os poros, podendo causar espinhas e cravos", alerta.

A especialista relata que pessoas negras possuem maior probabilidade de ter a pele oleosa ou mista. "A presença de glândulas sudoríparas e sebáceas é maior nessa população", explica.

Thaís também avisa que uma alimentação à base de gordura também contribui para a oleosidade. "A pele necessita repor líquidos no calor. Isso é feito através do consumo de frutas, verduras, água natural e de coco, mantendo o controle hídrico", diz.

Para amenizar a oleosidade o dermatologista do Hapvida Franklin Pedrosa indica a ingestão de, pelo menos dois litros de água por dia, uso de protetor solar 'oil-free' ou 'ultra seco' e sabonetes dermatológicos. "Todo e qualquer produto só deve ser utilizado a partir da recomendação de um especialista. Peles diferentes pedem cuidados distintos", frisa.

Para não correr o risco de 'fritar' o rosto, siga as dicas dos especialistas. E lembre-se: os cuidados com a pele devem ser mantidos em qualquer estação!

* Sob a supervisão da editora Ellen Alaver