Edição do dia
Qui, 23/11/2017 | Atualizado em: 23/11/2017 às 05h00

Anemia falciforme tem alto índice local

Miriam Hermes
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

A maior concentração de pessoas com doenças falciformes (DF) na Bahia está no município de Cachoeira (a 112 km de Salvador), onde uma pesquisa científica identificou que em cada 314 crianças que nascem, uma tem a doença. No estado, a incidência é de uma criança para 650 nascimentos. A pesquisa foi coordenada pelo biólogo, professor da Faculdade Adventista da Bahia (Fadba), Wellington Silva. Ele confirmou que no Recôncavo e, principalmente, nas comunidades remanescentes de quilombos, a incidência da doença hereditária é a maior do país. Apesar da constatação do estudo, ainda não existe um centro de referência para tratar a doença no município. Segundo informações da Secretaria Municipal da Saúde, as pessoas com DF são acompanhadas nas Unidades de Saúde da Família