Edição do dia
Sex, 17/11/2017 | Atualizado em: 17/11/2017 às 05h00

Pets fazem bem à saúde humana

camila de jesus*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Ter um animal de estimação é benéfico em todas as fases da vida. A presença do bichinho é um fator positivo que interfere desde o desenvolvimento de responsabilidade para os pequenos até a vida emocional e afetiva dos 'grandinhos'.

De acordo com Juliana Calixto, psicóloga do Espaço Infinito, os animais podem suprir alguma necessidade emocional do dono e até estabelecer vínculos que ele não consegue criar com outros humanos. "O que se percebe é que, cada vez mais, o animal vem sendo considerado como um amigo, um membro da família e, até mesmo, sendo colocado no lugar de alguém", relata.

A especialista alerta que essa 'humanização' do bicho não pode ser utilizada para preencher a ausência de vínculos afetivos. "A relação com o animal não pode ser substituta do relacionamento humano, não pode servir para mascarar uma falta emocional. É preciso alimentar a convivência entre os homens", avalia.

A médica veterinária da Semeve Julia Toribio concorda e revela que os cuidados com os pets aumentaram nos últimos anos. "Mas todo excesso pode gerar malefícios", frisa.

* Sob a supervisão da editora Ellen Alaver