Edição do dia
Seg, 13/11/2017 | Atualizado em: 13/11/2017 às 05h00

Tensão na Fazenda Grande do Retiro

ANDREZZA MOURA
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

A morte de João Diego Capinam do Carmo, 24 anos, ontem à tarde na Av. Bahia, na Fazenda Grande do Retiro, pode ter sido uma retaliação pela morte de um adolescente de 16 anos, na noite do sábado (11), na mesma rua.

Diego foi executado com, pelo menos, nove tiros no tórax, costas, pernas, pescoço e face. Conforme a perita criminal Catileia França, do Departamento de Polícia Técnica (DPT), no corpo dele foram encontradas 18 lesões de entrada e saída.

Testemunhas contaram à polícia que ele foi assassinado por homens que estavam em um veículo branco de dados não anotados, quando saía da Segunda Travessa Bahia. Após ser baleado, Diego ainda conseguiu correr, mas caiu alguns metros depois, na entrada da Travessa Jacy.

Segundo Mário Souza Capinam, 65, o sobrinho estava em casa, por volta das 12h, quando recebeu uma ligação e saiu. "Ele estava parado aí [na rua], quando o carro ia descendo. Os caras fizeram isso porque mataram um ontem [sábado], no final da rua. Disseram que iam se vingar", contou o senhor, afirmando que o rapaz era inocente e não se envolvia com a criminalidade.