Edição do dia
Seg, 13/11/2017 | Atualizado em: 13/11/2017 às 05h00

Porco derrota Fla em tarde de protestos

Estadão Conteúdo
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Antes do jogo, seu nome apareceu em uma lista de dispensáveis pelos torcedores. Em campo, a resposta foi imediata. Com dois gols, típicos de centroavante, Deyverson comandou a vitória do Palmeiras por 2 a 0 sobre o Flamengo, ontem, no Allianz Parque, e amansou os raivosos palmeirenses, que fizeram protestos antes de a bola rolar.

Com o resultado, o Palmeiras chegou aos 57 pontos e se mantém com folga na briga por uma classificação para a Libertadores.

Ao contrário do Flamengo, que estagnou nos 50 pontos e se distancia dos primeiros colocados. Antes de o confronto começar, os atletas palmeirenses já puderam sentir a pressão que estava em cima deles para a partida.

Membros das organizadas, principalmente da Mancha Alviverde, foram até a porta do CT protestar contra a equipe e pedirem pela dispensa de 11 atletas.

São eles: Egídio, Róger Guedes, Fabiano, Luan, Juninho, Antonio Carlos, Arouca, Michel Bastos, Deyverson, Bruno Henrique e Erik.

Eles também protestaram contra o técnico Alberto Valentim e a diretoria (através do presidente Maurício Galiotte e do diretor de futebol do clube, Alexandre Mattos).