Edição do dia
Seg, 13/11/2017 | Atualizado em: 13/11/2017 às 05h00

Frustrante Ascensão barrada pelo Galo

Lucas Cunha
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Foi por pouco. A torcida marcou presença, Edigar Junio manteve a boa fase e fez dois gols, mas falhas no sistema decretaram o empate em 2 a 2 com o Atlético-MG, ontem, na Arena Fonte Nova. Pelo Galo, Robinho marcou duas vezes.

Com o resultado, o Bahia chega aos 46 pontos e frustra a expectativa de manter a ascensão na tabela na luta para encostar na zona da Libertadores, permanecendo na nona posição. Já o Atlético-MG vai aos 46 pontos, ficando em 10º, atrás do Tricolor no saldo de gols.

O Atlético-MG começou o jogo mostrando o porquê de possuir uma das melhores campanhas como visitante da Série A, marcando um gol logo aos quatro minutos. Atrás no placar, o técnico Carpegiani pediu calma aos jogadores do Esquadrão para não entrarem em desespero com o gol tão cedo na partida.

E os comandados de Paulo César Carpegiani atenderam ao pedido, retomando o controle do jogo, mas sem conseguir criar grandes chances de gol. O primeiro grande lance de perigo do Tricolor saiu dos pés de Zé Rafael, que fez um belo lançamento para Mendoza. O atacante, na velocidade, conseguiu ficar sozinho com o goleiro Victor, mas acabou se atrapalhando no momento da conclusão e chutou para fora.

O primeiro tempo foi chegando ao fim com o Bahia não conseguindo converter em gol sua superioridade no jogo. Na segunda etapa, o Esquadrão manteve o ritmo e se manteve no ataque.

Logo aos dois minutos, Mendoza quase marca com um chute de dentro da área que bateu na rede pelo lado de fora. Boa parte da Fonte Nova chegou a comemorar, achando que era gol.

Então chegou a hora do artilheiro tricolor Edigar Junio brilhar. O atacante ficou no quase aos cinco minutos, desviando de cabeça escanteio cobrado por Juninho. O gol veio pouco depois, aos nove minutos. Edigar cruzou para a área para Zé Rafael, que acabou derrubado pelo zagueiro Bremer em uma dividade.

Na cobrança, Edigar mostrou frieza, esperando até o último minuto para bater. Como Victor não se mexeu, o artilheiro bateu forte, no canto oposto ao que o goleiro atleticano pulou, empatando a partida na Fonte Nova.