Edição do dia
Sex, 10/11/2017 | Atualizado em: 10/11/2017 às 05h00

Comida crua: pode e cai bem!

Camila de Jesus*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Os alimentos podem ser ingeridos cozidos, fritos, assados e crus. Baseados na crença de que as comidas cruas são mais saudáveis, muita gente tem adotado o crudivorismo.

Segundo a nutricionista Vera Mascarenhas, a grande vantagem da modalidade está na total absorção de nutrientes. "Quando a comida é cozida ocorre uma perda parcial das propriedades presentes. No crudivorismo, o aquecimento é aceitável, desde que a temperatura fique entre 40º e 48ºC para não eliminar as enzimas digestivas", explica.

Além do maior ganho de nutrientes, a especialista relata vantagens como fortalecimento do sistema imunológico, ganho de energia e disposição, pele e cabelos mais bonitos, perda de peso e redução do risco de doenças como câncer e diabetes.

Vera ainda esclarece que por conta da grande ingestão de verduras, legumes e grãos, a dieta possui menos gorduras trans, baixo teor de sódio e açúcar, é rica em magnésio, potássio, folato, fibras, vitamina A e antioxidantes. "Estas propriedades são associadas à redução de doenças e a um ganho maior da qualidade de vida", defende.

* Sob a supervisão da editora Ellen Alaver