Edição do dia
Qui, 09/11/2017 | Atualizado em: 09/11/2017 às 05h00

Gestante tem de engordar!

Cleane Lima*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Já ouvimos falar de bulimia e anorexia, transtornos alimentares que afetam de forma grave a saúde do indivíduo, principalmente das mulheres. em um busca de um padrão estético, até as as grávidas podem sofrer com esse tipo de problema.

De acordo com a psicóloga do Hapvida Sarah Lopes, por achar que está acima do peso ideal, gestantes podem sofrer de pregorexia, transtorno semelhante à anorexia. "Geralmente, são mulheres com um histórico de anorexia ou até mesmo com uma ansiedade elevada", explica.

Dr. Amado Nizarala, coordenador da Obstetrícia da Maternidade de Referência Prof. José Maria de Magalhães Netto, alerta que é normal que a mulher ganhe peso nessa fase e deve acontecer. "Em média, a mulher deve ganhar 9 kg durante os meses gestacionais. Isso não quer dizer que deve comer de forma adoidada, mas manter um alimentação balanceada", orienta.

Isso significa, segundo o médico, que as refeições devem conter todos os nutrientes, provenientes de todos os grupos alimentares - proteínas, gorduras, açúcares e vitaminas. "As frutas, verduras, carnes vermelha e branca, farinha e pães integrais são alguns do alimentos onde esses componentes podem ser encontrados. São eles que compõem uma alimentação saudável", recomenda o especialista.

A restrição desses nutrientes pode causar problemas graves para a mãe e para o bebê. "Podem ser desenvolvidos quadros de anemia, desnutrição para ambos, má formação fetal e até paralisia cerebral", alerta Sarah Lopes.

* Sob a supervisão da editora Ellen Alaver