Edição do dia
Qui, 09/11/2017 | Atualizado em: 09/11/2017 às 05h00

Fujões Prefeitos já apareceram

Estadão Conteúdo
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

A prefeita de Porto Seguro, Cláudia Oliveira (PSD), apresentou-se ontem à Polícia Federal.

Ela estava sumida, esquivando-se da Operação Fraternos, investigação que a põe sob suspeita de envolvimento com esquema de fraude a licitações que teria provocado rombo de R$ 200 milhões nas administrações de Porto Seguro e de outros dois municípios vizinhos no Sul da Bahia, Santa Cruz de Cabrália e Eunápolis.

Cláudia foi afastada do cargo por ordem judicial. Ela era alvo de mandado de condução coercitiva, mas os agentes federais não a localizaram na terça, 7.

O prefeito de Eunápolis, Robério Oliveira, irmão de Cláudia e alvo da Fraternos, também apresentou-se à PF nesta última quarta, 8.

Cláudia ganhou notoriedade em 2012 quando, em campanha à prefeitura de Porto Seguro, ainda exercendo mandato deputada estadual, disse que ficaria com R$ 1 bilhão de uma obra na periferia da cidade.