Edição do dia
Qua, 08/11/2017 | Atualizado em: 08/11/2017 às 05h01

Assessor contava grana na casa da mãe de Geddel

Paula Pitta
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

O assessor Job Ribeiro, que trabalhou com o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), disse em depoimento para a Polícia Federal (PF) que recebeu dinheiro do peemedebista para ele contasse os valores. De acordo com ele, a operação era realizada em um gabinete no apartamento da mãe de Geddel, no Jardim Apipema, em Salvador.

Job chegou a ser preso pela PF, mas foi liberado após pagar fiança. A prisão dele aconteceu após peritos localizarem digitais dele nos R$ 51 milhões encontrados no apartamento que funcionava como um "bunker", na Graça.

O assessor disse para a PF que desconhecia a existência desse apartamento. Segundo ele, a partir de 2010, Geddel começou a entregar quantias para que ele contasse. "O dinheiro era apresentado, em regra, em envelopes pardos e as somas giravam em torno de R$ 50 mil e R$ 100 mil", segundo depoimento.

Ele negou que saiba a origem e destino do dinheiro.