Edição do dia
Ter, 31/10/2017 | Atualizado em: 31/10/2017 às 05h01

Trampo pode doer na pele

Cleane Lima*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Trabalha em contato com produtos nocivos ou ambientes com excesso de frio ou calor pode levar ao desenvolvimento de dermatoses ocupacionais, ou seja, doenças de pele que tem como causa a relação com a atividade laboral.

Segundo a médica do trabalho Suerda Souza, a dermatite de contato é a doença mais comum entre os trabalhadores. "Quem trabalha na construção civil [por conta do cimento], na área de saúde ou com produtos de limpeza está mais exposto a dermatoses", explica.

O médico dermatologista Osmilto Brandão afirma que as alergias também são bem comuns. "Elas podem ser provocadas até por maquiagem, mas ocorrem comumente pelos produtos de limpeza, como detergentes e águas sanitárias. Essas substâncias também podem provocar micose nas unhas", reforça o especialista.

Profissionais que ficam muito tempo exposto ao sol ou em ambientes de frio intenso também devem adotar alguns cuidados. De acordo com o dermatologista, a exposição contínua ao sol pode causar câncer de pele, envelhecimento precoce, flacidez, rugas e ressecamento. "É preciso ficar alerta para os sintomas como vermelhidão, descamação, inchaços e coceiras. No caso de câncer em especial, observar o aparecimento de manchas escuras ou claras. Vale uma consulta com especialista", alerta Dr. Osmilto.

* Sob a supervisão da editora Ellen Alaver.