Edição do dia
Sex, 27/10/2017 | Atualizado em: 27/10/2017 às 05h00

Dança vai bem além do ventre

Camila de jesus*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

A dança do ventre é uma das mais antigas da humanidade. Além de lidar com a feminilidade e a sensualidade, sua prática gera inúmeros benefícios para o organismo.

Segundo a coreógrafa Shalimar Mattar, a dança atua nos sistemas cardiovascular e respiratório, 'massageia' os órgãos internos e melhora a digestão. "Por se tratar de uma atividade aeróbica, também ajuda na queima de calorias e tonifica toda a musculatura", acrescenta.

O educador físico Almir Liandro destaca a região do abdômen como a mais beneficiada pela modalidade. "Além de enrijecer a musculatura e eliminar a gordura local, ela proporciona a reeducação postural, desenvolve a coordenação motora e melhora o eixo de equilíbrio", enumera.

Além dos ganhos físicos, Shalimar ressalta a elevação da autoestima feminina. "A mulher se sente mais segura e confiante, pois através da dança ela se conhece mais", frisa.

Mas não são só as meninas que podem se beneficiar da prática. "Os homens também podem ganhar com a prática. Infelizmente o preconceito ainda é grande na dança", diz.

* Sob a supervisão da editora Ellen Alaver.