Edição do dia
Qui, 26/10/2017 | Atualizado em: 26/10/2017 às 05h00

Filhos rebeldes são reflexos dos pais!

Cleane Lima*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Para alguns, questão de amizade. Para outros, de autoridade. Mas os conflitos na relação entre pais e filhos são reais e saiba e vão além da 'rebeldia natural da idade'.

Segundo o psiquiatra e psicanalista Mario Louzã, a educação dos filhos sobre 'hierarquia familiar deve iniciar assim que os pequenos adquirem autonomia. "A criança não sabe o que é limite quando nasce. Cabe aos pais ensinar", orienta.

O especialista defende que essa onda de jovens confrontando os pais é resultado da nova geração de progenitores. "Por diversos motivos as figuras paternas e maternas de hoje encontram dificuldades de impor limites e conquistar o respeito dos filhos. Assim, eles crescem sem essa medida", afirma Dr. Mario.

Dentre as razões que poderiam explicar esse 'fenômeno' está a necessidade dos pais quererem ser 'amigos dos filhos'. "Pode, e deve, haver amizade entre pais e filhos, mas é preciso deixar claro que ela é diferente daquela que eles têm com os amigos", alerta o médico.

Poupá-los de frustrações, portanto, não é o caminho. "Se os pais não fizerem isso, a vida real o fará, de forma muito mais dura", finaliza.

* Sob a supervisão da editora Ellen Alaver.