Edição do dia
Seg, 09/10/2017 | Atualizado em: 09/10/2017 às 05h00

Hamilton com a mão na taça

Das agências
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

O roteiro das últimas duas corridas da Fórmula 1 se repetiu no Japão. Na madrugada de ontem, o inglês Lewis Hamilton fez a sua parte no Circuito de Suzuka e contou com novo vacilo da Ferrari para vencer e abrir ainda mais vantagem na liderança do Mundial de Pilotos. O holandês Max Verstappen e o australiano Daniel Ricciardo, ambos da RBR, completaram o pódio. Felipe Massa chegou em 10º.

Largando na pole position, o piloto da Mercedes praticamente não foi ameaçado. Somente nas voltas finais, precisou conter o ímpeto de Verstappen. Para ajudar, Sebastian Vettel teve um problema no motor e abandonou ainda no começo da prova. Como consequência, Hamilton já poderá sacramentar o título na próxima corrida, nos Estados Unidos.

Com o oitavo triunfo na temporada, sendo o 61º na carreira, o inglês aumentou de 34 para 59 pontos a vantagem sobre Vettel no campeonato. Para se tornar o novo tetracampeão da F-1, ele precisa vencer em Austin, no dia 22, e torcer para o rival alemão não passar da sexta colocação.

A 16ª etapa do campeonato foi praticamente decidida nas primeiras voltas. A expectativa dos fãs japoneses acabou sendo frustrada, diante de um possível duelo entre Hamilton e Vettel nos primeiros metros da prova. Mas o alemão decepcionou. Largando em segundo, não atacou Hamilton e ainda foi perdendo posições.

Após cair para sexto, acabou abandonando a prova. A Ferrari explicou em seguida que uma falha na vela de ignição do motor foi o responsável por abreviar a corrida do alemão. Pode também ter sido determinante para definir o campeonato.