Edição do dia
Qui, 05/10/2017 | Atualizado em: 05/10/2017 às 13h39

Assassinos deixam garotas sem rosto

ANDREZZA MOURA
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Uma possível dívida de drogas ou uma disputa entre traficantes de duas facções rivais podem ter motivado as mortes de duas jovens, ainda não identificadas, ontem à tarde, na Rua Padre Antônio Vieira, na Capelinha de São Caetano - na localidade Barriquinha.

Elas foram brutalmente executadas a pedradas e tiros e tiveram os rostos completamente desfigurados.

"Elas aparentam ter entre 18 e 20 anos. Tiveram múltiplas lesões por arma de fogo. Encontramos cápsulas de três tipos de calibre, pistola e revólver", afirmou o perito José Carlos Montenegro, do Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Informações dão conta de que as moças foram pegas na localidade da Linha, no bairro do Lobato, no Subúrbio, por traficantes de drogas que atuam na Cirlândia, na Capelinha de São Caetano, e integram a facção Bonde do Maluco (BDM).

Outra informação aponta que elas foram mortas por traficantes da facção Comando da Paz (CP), que agem no Lobato.

No local, apesar de muitos curiosos, ninguém quis comentar sobre o crime, inclusive afirmaram que as vítimas não eram moradoras do bairro.