Edição do dia
Qua, 04/10/2017 | Atualizado em: 04/10/2017 às 05h00

Senado remarca a votação para 17/10

das agências
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Por 50 votos a 21, o Senado decidiu adiar para o dia 17/10 a votação sobre o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Após três horas de debates, o plenário aprovou requerimento apresentado por Antônio Carlos Valadares (PSB-SE). Aécio foi afastado do mandato na semana passada, por determinação da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal e a pedido da Procuradoria Geral da República, com base nas delações de executivos da JBS. O tucano é acusado de obstrução de justiça e corrupção passiva. Ele foi gravado pedindo R$ 2 milhões a Joesley Batista e recomendando ao empresário entregar a mala do dinheiro ao primo. Aécio nega as acusações e se diz "vítima de armação". O impasse marcou os debates no Senado, porque parte dos parlamentares defendeu aguardar a decisão do STF, marcada para 11/10, sobre o procedimento a ser adotado quando parlamentares forem afastados pode decisão judicial.