Edição do dia
Ter, 03/10/2017 | Atualizado em: 03/10/2017 às 05h00

Virada vermelha e preta na Série A

Daniel Dórea
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Foram 25 rodadas tendo que suportar o arquirrival sempre à frente na classificação do Brasileiro. Mas é preciso pontuar: o Vitória, terceira melhor equipe do returno, já ameaçava a ultrapassagem há um bom tempo.

Ela finalmente ocorreu neste fim de semana, com os jogos da 26ª rodada, e ilustra o momento distinto que vivem os times. Enquanto o Leão fez 3 a 2 sobre o Botafogo no domingo, chegou à incrível série de cinco triunfos seguidos fora de casa – tem a segunda melhor campanha como visitante – e alcançou a 11ª colocação (seu pico de qualidade na competição), o Bahia, com o empate de sábado, na Fonte Nova, contra o Coritiba, por 1 a 1, fica com a marca de só um sucesso nos últimos cinco jogos. Aparece em 13º, com 31 pontos, um acima do Z-4.

O Rubro-Negro soma só um ponto a mais, porém, conta com a motivação da boa fase vivida e o conforto de ver à frente uma sequência não tão ameaçadora. Do outro lado, a torcida tricolor, já descrente do time, sua frio só de olhar para a tabela. O Tricolor encara, nas três próximas rodadas, um trio de respeito: Palmeiras (4º), Corinthians (1º) e Flamengo (7º). Contra eles, não conseguiu pontuar no primeiro turno. Já o Leão pega Sport (16º), Santos (2º) e Atlético-PR (8º). E depois tem o Ba-Vi, na Fonte Nova, seguido do duelo com o lanterninha Atlético-GO.

"Estamos com uma campanha de G-6. Então, estamos muito felizes", avaliou o treinador rubro-negro Vagner Mancini, após a vitória sobre o Bota. No entanto, ele tem consciência de que a equipe ainda precisa repetir na Toca o bom desempenho fora de casa. A campanha do Leão como mandante é a pior da Série A. "Estamos sendo fortes fora. Isso não é fácil, mas estamos conseguindo. [contra o Botafogo] A gente aprendeu que o Vitória pode, sim, marcar lá na frente, pode ter a posse, porque fizemos isso e ganhamos".

No Bahia, a ideia do discurso é minimizar o clima de crise e reconhecer que o time tem deixado a desejar. "O lado da torcida é normal, essa cobrança, essa desconfiança. Afinal, dentro de casa temos falhado em alguns resultados", disse o meia Zé Rafael em entrevista coletiva, ontem.

Com relação à sequência que o Tricolor terá de encarar agora – e que levou a equipe, no turno inicial, à zona de rebaixamento pela primeira vez na competição –, o jogador também tratou de desconstruir um possível temor: "A sequência é complicada do primeiro até o último jogo. Temos que treinar da maneira correta para que os resultados voltem a acontecer".