Edição do dia
Qua, 27/09/2017 | Atualizado em: 27/09/2017 às 05h00

Obra atrasa e a galera sofre

Henrique Almeida*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

No lugar da ciclovia, o tapume. A obra de requalificação do trecho entre o Instituto Social da Bahia (Isba) e a Pedra da Sereia, em Ondina, prevista para começar em agosto, ainda não teve início, o que tem gerado prejuízos para moradores, esportistas e comerciantes.

"Às vezes, eu atravesso, mas, em outras, eu passo pelo canto mesmo", afirma o vendedor Adenilton Santos, que se aventura a andar na pista, devido ao bloqueio do trecho por tapumes.

Segundo a assessoria de comunicação da Fundação Mário Leal Ferreira, responsável pela elaboração do projeto, o trecho da obra teve que ser reaprovado pela Caixa.

O motivo da revisão se deu por causa de mudanças no projeto da ciclovia, que será construída em balanço – erguida sobre a areia.

* Sob supervisão da jornalista Hilcélia Falcão