Edição do dia
Qua, 27/09/2017 | Atualizado em: 27/09/2017 às 05h00

Aécio Fora do Senado e em casa à noite

das agências
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Por 3 votos a 2, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal determinou que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) se afaste do Congresso e permaneça em casa à noite. A Procuradoria-Geral da República queria a prisão do tucano, mas o pedido foi negado por unanimidade (5 a 0).

A prisão de Aécio foi barrada porque os ministros não consideraram ter ocorrido flagrante de crime inafiançável, única hipótese prevista na Constituição para encarcerar um parlamentar antes de condenação.

Pela decisão, o tucano também ficará proibido de manter contato com outros investigados na Lava Jato e deverá entregar o passaporte. Aécio é acusado de corrupção passiva e obstrução da Justiça por pedir e receber R$ 2 milhões da JBS, além de ter atuado no Senado para tentar atrapalhar as investigações da Lava Jato.

Ele alega que pediu um empréstimo particular para pagar advogados. Antes disso, Aécio diz ter proposto a Joesley Batista a compra de um apartamento, o que foi rejeitado.