Edição do dia
Qui, 21/09/2017 | Atualizado em: 21/09/2017 às 05h00

Denúncia contra Temer vai à Câmara

das agências
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

A maioria dos ministros da Suprema Corte rejeitou o pedido da defesa do presidente Michel Temer para suspender a tramitação da segunda denúncia apresentada pelo ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot. A decisão da maioria – até agora, o placar é de 7 a 1 – foi seguir o trâmite e enviar a denúncia à Câmara, que precisa autorizar a abertura do processo. Temer é acusado de obstrução de justiça e participação em organização criminosa com aliados do PMDB. Os três ministros restantes devem proferir os votos hoje. Dos que se pronunciaram, apenas Gilmar Mendes se declarou favorável à interrupção da tramitação das denúncias. A defesa de Temer argumentou que a descoberta de novas gravações e o pedido de prisão preventiva dos irmãos Joesley e Wesley Batista prejudicariam as investigações. A intenção era ganhar tempo para evitar um novo embate com os deputados. A primeira denúncia, por corrupção passiva, foi derrubada com placar apertado.